quinta-feira, 23 de junho de 2022

 


O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional da Primeira Região, manda soltar o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e os pastores investigados por negociatas no Ministério da Educação. A decisão do início da tarde deste quinta-feira (23) atende pedido da defesa do aliado de Jair Bolsonaro, preso preventivamente por ordem do juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal de Brasília.

 

O juiz plantonista do TRF-1, Morais da Rocha, havia negado o pedido de soltura por falta de documento no processo. Ney Bello é relato do processo e pode tomar decisões independentes. O caso deve ser referendado a partir de agora pela Terceira Turma do Tribunal.

Milton Ribeiro, os pastores Airton Moura e Gilmar Santos, além de Luciano Mussi e Helder Bartolomeu foram presos na quarta-feira (22) na operação “Acesso Pago”, da Polícia Federal. A investigação apontou a existência de favorecimento na liberação de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

 

A decisão de liberdade aponta que os fatos narrados são antigos e que os envolvidos não ocupam condições de dificultar as investigações. Por isso, a liberdade de todos os acusados foi determinada.

 

Com a liberação, a audiência de custódia marcada para 14h não vai mais ocorrer.

0 comentários:

Postar um comentário

INSTITUTO PEDREIRENSE DE EDUCAÇÃO E EXTENSÃO

INSTITUTO PEDREIRENSE DE EDUCAÇÃO E EXTENSÃO
Seu futuro começa aqui!

ARMAZÉM PARAÍBA

ARMAZÉM PARAÍBA
Sucesso em qualquer lugar!

PEDREIRAS FELIZ

PEDREIRAS FELIZ
Lugar de gente feliz

Dr. Jailson Silva

Dr. Jailson Silva
Advogado

Novelty telecom

Novelty telecom
Lima Campos

Receber Noticias

Facebook