quarta-feira, 11 de novembro de 2020

 A partir de ontem, até 48 horas após o fim da votação em primeiro turno, no domingo (15), nenhum eleitor pode ser preso.



Essa regra consta no código eleitoral e de acordo com o cientista político e professor da IBMEC de Brasília Ricardo Caichiolo, foi criada em 1932 no governo Getúlio Vargas para proteger eleitores e candidatos de perseguições políticas e garantir que o máximo de pessoas possam votar.

Mas dentro dessa lei há 3 exceções que permitem a prisão do eleitor: a primeira é se a pessoa for pega cometendo um crime em flagrante, por exemplo se for detida numa perseguição policial ou as autoridades descobrirem sua participação em um crime recente. A segunda é se houver sentença condenatória contra a pessoa por crimes inafiançáveis como racismo tortura, tráfico de drogas, crimes hediondos ou terrorismo. A última exceção é para autoridades que desobedecerem o salvo conduto, isto é, impedirem eleitores de votar através de violência moral ou física.

Mesários, fiscais de partidos políticos e candidatos também estão protegidos pela lei e só poderão ser presos caso sejam pegos em flagrante ato criminoso.        

0 comentários:

Postar um comentário

DIST. DE ÁGUA QUEIROZ

DIST. DE ÁGUA QUEIROZ
LIMA CAMPOS

PEDREIRAS FELIZ

PEDREIRAS FELIZ
PEDREIRAS - MARANHÃO

DR. MATEUS ATTA

DR. MATEUS ATTA
ADVOGADO

ESTAÇÃO DA PIZZA

ESTAÇÃO DA PIZZA
Play Store: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.wabiz.delivery.estacaodapizza

Novelty telecom

Novelty telecom
Lima Campos

Dr. Jailson Silva

Dr. Jailson Silva
Advogado

BRASIL GÁS

BRASIL GÁS
LIMA CAMPOS

Receber Noticias

Facebook