quarta-feira, 28 de novembro de 2018
Conforme as investigações, entre os anos de 2015 e 2016, os presos na manhã de hoje recebiam propinas de assaltantes de bancos em valores que chegavam até a R$ 100 mil a cada ação criminosa. Os advogados presos foram Werther Ferraz Júnior e Ary Cortez Prado.
Os bandidos realizavam os assaltos e obtinham facilidades para evitar atrapalho ou mesmo prisão por parte da autoridade policial. O delegado será encaminhado ainda hoje para a delegacia da Cidade Operária, enquanto os dois advogados irão ficar recolhidos no sistema presidiário de Pedrinhas.
Thiago Pardal chegou a ser preso em março deste ano por se envolver com esquema de contrabando internacional de cigarros e bebidas, com as mercadorias armazenadas em um porto no Quebra Pote, zona rural de São Luís.
Na época, junto com o delegado foram presos alguns militares com patentes de tenente-coronel, major, capitão, tenente e soldados, além de advogados. Alguns meses depois eles foram liberados através de liminares a respondem a inquéritos.

0 comentários:

Postar um comentário

Rede Sociais

Receber Noticias

Facebook

Horóscopo

NOVELTY telecom

NOVELTY telecom
LIMA CAMPOS

DIST. BRASIL GÁS

DIST. BRASIL GÁS
ÁGUA É VIDA